segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Frases Célebres que ficaram na história


“… e saio da vida,para entrar na história.”
Getúlio Vargas,presidente brasileiro,24 de agosto, 1954,em sua carta de suicídio.Getúlio se matou com um tiro no peito no Palácio do Catete,que na época era sede da república,no Rio de Janeiro.O motivo do suicídio teria sido a pressão dos militares e da imprensa para que ele renunciasse,por suposto envolvimento no atentado contra Carlos Lacerda, jornalista e político que fazia oposição a Vargas.

“Apronte minha fantasia de cisne.”
Anna Pavlova,bailarina russa,23 de janeiro,1931.
Morreu de pneumonia,no auge de sua carreira,aos 49 anos.

“Deem-me café,eu quero escrever!”
Olavo Bilac,poeta brasileiro,20 de dezembro de 1918,para si mesmo.O poeta morreu de infecção no pulmão aos 53 anos.Conta-se que acordou da febre de madrugada e disse a frase antes de falecer.Isso é que é vocação!

“Tudo é uma ilusão.”
Mata Hari,dançarina exótica holandesa,agente dupla (ou não) durante a Primeira Guerra Mundial,15 de outubro de 1917,para seus executores.Foi executada na França acusada de espionagem para a Alemanha.Muitos dizem que ela também era espiã francesa.Mas ela negou tudo.Tudo é uma ilusão,enfim.



“Aplaudam,amigos,a comédia terminou.”

Ludwig van Beethoven,compositor alemão clássico,26 de março de 1827.A frase é tradicionalmente dita ao final de uma performance da commedia dell’arte (forma de teatro popular improvisado,típico da época).A morte de Beethoven é cercada de hipóteses e não se sabe ao certo o que o matou, quando tinha 57 anos.Outras palavras podem ter sido as últimas do compositor: “Eu ainda ouço no Céu” (Beethoven morreu surdo) e “Eu sinto como se não houvesse escrito mais que algumas notas musicais” (Beethoven deixou um legado de mais de 170 peças musicais).

(fonte:pensador.uol.com.br)

Fraternos Abraços

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A Filosofia e o Filosofar

 
 
 
Por que é tão necessário estudar filosofia? A verdade é que o mundo em que vivemos é resultado direto da filosofia dos grandes filósofos, mas do que isso, a maioria dos nossos atos está baseada (mesmo que sem querer) nas teorias que já foram filosofadas.
 
Mas se não necessitamos conhecer todas essas teorias para viver bem, por que não as estudamos em História? Ao contrario de outras matérias que tem seu valor em suas formulas (matemática, física), ou das que tem seu valor na relevância histórica (história, geografia), a filosofia tem seu valor no ato de filosofar.
 
Mas que valor é este? Onde o encontramos? Nenhum de nós é uma ilha, ou caímos de paraquedas na vida. Fizemos parte de uma sociedade, somos resultado de tudo aquilo que foi pensado e executado na história da humanidade. Somos a consequência do passado e causa do futuro. Quando filosofamos nos livramos de todas as ideologias, preconceitos, ingenuidades e banalidades que existem. Isso PQ o filosofar é um ato do interior de cada um, que clareia nossa visão de mundo e de si mesmo. Filosofando nos tornamos conscientes, esclarecidos, maduros, confiantes,... e livres. Ou em palavras filosóficas, nos tornamos “nós mesmos”.

Como o filosofar revela o que somos? Sem filosofar o eu se torna apático, pois quem não filosofa não questiona seu mundo, apenas deixa a vida levar. Se torna Neurótico, pois não se reconhece no dia-a-dia tendo medo dos outros, medo do silêncio, medo de errar, medo de se expressar, medo de se apaixonar, medo de si mesmo. Sem filosofar a pessoa fica sem identidade e passa a buscar identidades móveis, agarradas a times de futebol, partidos políticos, astros da musica, estrelas da TV, igrejas, bondes, gangs... Agarrado a uma identidade móvel, o eu torna-se fraco e ingênuo, capaz de ter mudanças comportamentais severas com a derrota ou vitoria de seu “sagrado” ou até fazer atrocidades, pois está disfarçado na multidão, é um corpo sem rosto em meio a uma massa.
 
Hoje em dia é ainda pior, muitas vezes nossa identidade torna-se virtual. “Quem sou eu” é a primeira pergunta que deve ser respondida no Orkut e resposta que colocamos se torna nosso cartão de visitas em nosso perfil. Mas a verdade é que ninguém escreve o que é no Orkut, escrevemos aquilo que desejamos que os outros pensem sobre nós, também existem aqueles que botam um poema, a letra de uma musica, ou até algum emotion feito de simbolozinhos. Nem vou valar daqueles que criam fakes para falar coisas que jamais fariam na realidade. O resultado é 857 amigos no Orkut, 176 contatos o MSN, 13.017 seguidores no Twitter e ZERO amigos na vida real, nenhum rosto no espelho e uma porção de incertezas no futuro.
 
Por estas e outras que todos devemos filosofar, devemos buscar ter uma identidade própria e sólida. Precisamos estudar a filosofia para chegarmos aos princípios básicos que possibilitam este feito. O titulo de filósofo cabe a poucos e bravos homens que se aventuram a filosofar acerca da história da filosofia e que conseguem apresentar o novo onde só pareciam existir velharias. Todos devemos filosofar, pois isso amplia nossa compreensão acerca do que realmente importa, e para aqueles que um dia vierem a se tornar filósofos, caberá a honra de descobrir conceitos que ampliam nossa realidade.
Como filosofar? Não existe receita pronta, com um pouco de maturidade cada pessoa encontra seu jeito, porém existem alguns passos que todos devemos percorrer, são eles: Curiosidade, Interpretação, Expressão, Argumentação e Reflexão.
 
Por Fabio Goulart
 
(fonte:www.filosofiahoje.com)
 
Fraternos Abraços

sábado, 17 de setembro de 2016

Amor


Amemos!Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma,em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábio beber
Os teus amores do céu,
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança,
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minha’alma,meu coração!
Que noite,que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Álvares de Azevedo

Fraternos Abraços

sábado, 10 de setembro de 2016

Vive bem...




Vive bem quem é dócil diante das adversidades da vida (doenças,velhice,perdas materiais),consegue não se preocupar demais e tem bom humor.

Vive bem quem entende que os grandes momentos de prazer e dor são raros e que nos cabe cultivar os prazeres corpóreos e mentais disponíveis.

Os prazeres do corpo são o sexo,os esportes,a dança... São boas fontes de bem-estar,relaxamento posterior e ajudam a reduzir a ansiedade.

Os prazeres intelectuais,que nos ajudam muito a viver bem,são menos repetitivos:as músicas se renovam,assim como os filmes,os livros...

Quem se sente bem e tem conduta respeitosa em relação aos outros experimenta mais a sensação essencial para o viver bem:uma boa autoestima!

Vive bem quem conseguiu evoluir emocionalmente,é capaz de viver só e também ter elos sinceros com poucos e bons amigos e parceiros amorosos.

Vive bem quem tem ocupações agradáveis e tem no "fazer" uma importante fonte de satisfação;nesse caso, o tempo flui e isso é bem prazeroso.

Penso que viver bem não é muito complicado e nem exige glórias ou dinheiro a rodo:pede um cotidiano gostoso e algum projeto para ir atrás!

Por Flávio Gikovate

Fraternos Abraços