segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Buddha




O que somos é consequência do que pensamos.

Um falso amigo é mais temível que um animal sevagem;o animal pode ferir o seu corpo,mas um falso amigo irá ferir sua alma.

Tudo o que é passageiro é uma ilusão que vem nos incomodar.
 
Persistir na raiva é como apanhar um pedaço de carvão quente com a intenção de o atirar em alguém. É sempre quem levanta a pedra que se queima.

Um amigo falso e maldoso é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma.

A paz vem de dentro de você mesmo. Não a procure à sua volta.

Não Deseje e não sofra! O desejo é a alma do sofrer.

Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Como nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo.

Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora.

Um homem só é nobre quando consegue sentir piedade por todas as criaturas.

Sua tarefa é descobrir o seu trabalho e, então, com todo o coração, dedicar-se a ele.

Pratiquem a bondade, não criem sofrimento, dirijam a própria mente. Esta é a essência do Budismo

Feliz aqueles cujo conhecimento é livre de ilusões e superstições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário