domingo, 17 de fevereiro de 2013

Como gastar,poupar e aplicar o seu dinheiro


Como aplicar o seu dinheiro
Dinheiro: um dos temas que não nos sai da cabeça, nem pode… Precisamos dele para viver, para sobreviver e cada vez mais está complicado conseguir geri-lo da melhor forma.

Como gastar, poupar e aplicar o seu dinheiro

É um assunto delicado e que nos pode deixar, mesmo, desesperados. Por mais que se leia, por mais que nos tentemos informar, a vida pode dar-nos muitas voltas.
Mas é estabelecendo algumas regras básicas que podemos chegar a algum lugar.

Como poupar

Em primeiro lugar, só podemos saber para onde vai o dinheiro que recebemos se tivermos um controle rígido sobre tudo aquilo em que gastamos. Faça um controle mensal das suas contas para que, pelo menos de três em três meses possa fazer um balanço e reduzir gastos, se necessário.
Anote todos os gastos que faz e tente perceber que gastos são supérfluos e quais os que são mesmo essenciais. Assim poderá perceber os gastos mínimos e máximos que poderá ter nos meses seguintes. Esqueça que não tem paciência para números, pois isto poderá mesmo mudar a sua vida e da sua família. Economize onde deve realmente para tirar o melhor proveito do dinheiro de que dispõe.

Como aplicar o seu dinheiro

Caso venha a perceber que realmente sobrou alguma quantia depois das contas pagas, tente ver onde poderá investir ou por de parte para poupar. É que existe diferenças entre poupar e investir. Poupar é, por exemplo, guardar o dinheiro no banco sem qualquer encargo extra para mais tarde ou para o caso de surgir alguma emergência. Ou, então, quando coloca o seu dinheiro no banco, este poderá investi-lo, com o seu aval e, em troca, irá receber parte dos lucros.
Por outro lado, Investir é quando “emprestamos” o nosso dinheiro a uma empresa para ela aplicar nos seus projetos e atividade e, em troca, recebemos parte dos lucros dela. Mas sobre um investimento já incidem impostos, pelo que será uma opção que tem de ser muito ponderada antes de ser tomada.
Investir é também aplicar o nosso dinheiro em ações de uma empresa que nos garante direitos sobre uma percetagem dos seus lucros e sobre a sua atividade. Porém, esta opção é volátil, pois pode-se ganhar muito dinheiro como perder muito, pelo que deverá estar muito atento às flutuações do mercado em que acabou de investir ou aplicar o seu dinheiro.
Além disto, quando colocar a hipótese de investir o seu dinheiro, deverá estar bem ciente do risco que está a assumir a curto e médio prazo.

Erros ao aplicar o seu dinheiro

Um estudo por parte de uma docente portuguesa numa universidade revelou que os portugueses muitas vezes cometem erros de gestão financeira ao gastarem mais do que podem e do que têm, ao se endividarem sem fazerem as devidas contas à vida. Por isso é imperativo que estejamos muito atentos ao que gastamos, ao que sobra para, assim, sabermos concretamente o que fazer e como proceder, seja poupar ou investir o nosso dinheiro para que cheguemos ao final do mês com uma conta positiva.
O mesmo estudo revela que é urgente mudarmos os nossos comportamentos para que o futuro nos possa sorrir, de alguma forma. Cada um de nós deve gerir o seu dinheiro de acordo com a sua personalidade e possibilidades. Cada família deverá definir, em concreto, o que é necessário e essencial para uma boa economia doméstica, sem gastos supérfluos nem gastar o que não tem.
(fonte:www.comofazer.org)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário