sábado, 29 de junho de 2013

O Amor


É muito comum as mulheres reclamarem secretamente da falta de sensibilidade dos
homens ao se precipitarem na relação.

Muitos homens que não conhecem a arte do amor são geralmente bastante egoístas.
Apenas se preocupam com a gratificação imediata dos seus sentidos. 

Normalmente não estão interessados em saber o que sua companheira está sentindo. 
Não as olham nos olhos,não dialogam,não respeitam seus ritmos e estados psicológicos nem sempre apropriados,e antecipam desastrosamente etapas do relacionamento.

Muitas mulheres são cúmplices do egoísmo masculino já que se calam aproveitando a
capacidade feminina de dissimular o prazer. 

Consentem quando,secretamente,repelem.
Comodamente simulam as sensações para evitarem o confronto e chegam mesmo a se
entregarem apenas para o cumprimento do "dever conjugal".

Egoísmo exacerbado,falsidade,hipocrisia e mentira definitivamente não combinam com o amor.

A vida é linda quando se tem alguém ao lado,a quem se possa amar de verdade,sem reservas, entregando-se totalmente,corpo e alma. 

Alguém a quem possamos ofertar nossa vida,nosso coração palpitando de emoção. 
Alguém a quem possamos fazer uma história com as nossas lágrimas de felicidade e com as de dor. 
Alguém com quem possamos repartir o sofrimento,a solidão,o desespero,mas também as glórias de uma missão realizada lado a lado,de mãos dadas.

Pense bem, que lindo poder ter o privilégio de ser a escolhida(o) entre milhares,entre milhões de pessoas, para viver momentos de paz e amor ao lado de alguém e,repetidas vezes pela vida afora,dissolverem-se ambos em êxtases de um gozo supremo,somente atingível com a pessoa amada! 

E,ano após ano de prazer,felicidade e realização pessoal,ter a alegria de envelhecer ao lado da pessoa certa! E depois,juntos,marcarem a humanidade e o universo com a força gerada nos seus atos de amor. 
Sem,jamais,arrepender-se pelo que deixou de fazer. 
Não há pior remorso que esse. 
Arrepender-se pelo que não se fez!

Para algumas pessoas,a vida nem sequer ofereceu a oportunidade de um grande amor,um amor alquímico, capaz de transmutar a vidinha medíocre em uma vida brilhante,de ouro puro. 

Para outras,a chance foi oferecida,mas deixaram-na escapar por entre os dedos,na ilusão adolescente de que a juventude nunca se acabaria.

Você já imaginou que podemos morrer amanhã?
Você partiria satisfeita(o) por ter feito tudo o que desejava,por ter já vivido a sua vida?

Se um cataclismo pode acabar com a Terra a qualquer instante,eu quero viver e compartilhar esse tempo que me resta com quem eu amo.

Se o holocausto nuclear (ou qualquer outro) é uma realidade que nos espreita a cada alvorada,eu quero depositar o meu fervor no ventre da minha amada,ou no intimo de meu amado,como uma prece diária, reverente, té o dia do Juízo Final.

Se todas as profecias do bom-senso nos advertem para o fato inegável de que a vida pode se extinguir a qualquer momento,vencida pela constante conspiração das hordas de potenciais doenças,acidentes e crimes,então eu quero fazer do tempo que ainda me resta algo que me permitirá partir em paz.

Se não posso fazer toda a Humanidade feliz,quero fazer feliz a uma pessoa,a partícula da humanidade que está mais próxima de mim. 

Quero que essa seja a minha mais nobre razão para estar vivo!

Assim eu quero!
Assim deve ser!

Faça-o você também.


(fonte:Universo Terapêutico:
www.facebook.com/manoeljoao) 

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário