segunda-feira, 19 de setembro de 2016

A Filosofia e o Filosofar

 
 
 
Por que é tão necessário estudar filosofia? A verdade é que o mundo em que vivemos é resultado direto da filosofia dos grandes filósofos, mas do que isso, a maioria dos nossos atos está baseada (mesmo que sem querer) nas teorias que já foram filosofadas.
 
Mas se não necessitamos conhecer todas essas teorias para viver bem, por que não as estudamos em História? Ao contrario de outras matérias que tem seu valor em suas formulas (matemática, física), ou das que tem seu valor na relevância histórica (história, geografia), a filosofia tem seu valor no ato de filosofar.
 
Mas que valor é este? Onde o encontramos? Nenhum de nós é uma ilha, ou caímos de paraquedas na vida. Fizemos parte de uma sociedade, somos resultado de tudo aquilo que foi pensado e executado na história da humanidade. Somos a consequência do passado e causa do futuro. Quando filosofamos nos livramos de todas as ideologias, preconceitos, ingenuidades e banalidades que existem. Isso PQ o filosofar é um ato do interior de cada um, que clareia nossa visão de mundo e de si mesmo. Filosofando nos tornamos conscientes, esclarecidos, maduros, confiantes,... e livres. Ou em palavras filosóficas, nos tornamos “nós mesmos”.

Como o filosofar revela o que somos? Sem filosofar o eu se torna apático, pois quem não filosofa não questiona seu mundo, apenas deixa a vida levar. Se torna Neurótico, pois não se reconhece no dia-a-dia tendo medo dos outros, medo do silêncio, medo de errar, medo de se expressar, medo de se apaixonar, medo de si mesmo. Sem filosofar a pessoa fica sem identidade e passa a buscar identidades móveis, agarradas a times de futebol, partidos políticos, astros da musica, estrelas da TV, igrejas, bondes, gangs... Agarrado a uma identidade móvel, o eu torna-se fraco e ingênuo, capaz de ter mudanças comportamentais severas com a derrota ou vitoria de seu “sagrado” ou até fazer atrocidades, pois está disfarçado na multidão, é um corpo sem rosto em meio a uma massa.
 
Hoje em dia é ainda pior, muitas vezes nossa identidade torna-se virtual. “Quem sou eu” é a primeira pergunta que deve ser respondida no Orkut e resposta que colocamos se torna nosso cartão de visitas em nosso perfil. Mas a verdade é que ninguém escreve o que é no Orkut, escrevemos aquilo que desejamos que os outros pensem sobre nós, também existem aqueles que botam um poema, a letra de uma musica, ou até algum emotion feito de simbolozinhos. Nem vou valar daqueles que criam fakes para falar coisas que jamais fariam na realidade. O resultado é 857 amigos no Orkut, 176 contatos o MSN, 13.017 seguidores no Twitter e ZERO amigos na vida real, nenhum rosto no espelho e uma porção de incertezas no futuro.
 
Por estas e outras que todos devemos filosofar, devemos buscar ter uma identidade própria e sólida. Precisamos estudar a filosofia para chegarmos aos princípios básicos que possibilitam este feito. O titulo de filósofo cabe a poucos e bravos homens que se aventuram a filosofar acerca da história da filosofia e que conseguem apresentar o novo onde só pareciam existir velharias. Todos devemos filosofar, pois isso amplia nossa compreensão acerca do que realmente importa, e para aqueles que um dia vierem a se tornar filósofos, caberá a honra de descobrir conceitos que ampliam nossa realidade.
Como filosofar? Não existe receita pronta, com um pouco de maturidade cada pessoa encontra seu jeito, porém existem alguns passos que todos devemos percorrer, são eles: Curiosidade, Interpretação, Expressão, Argumentação e Reflexão.
 
Por Fabio Goulart
 
(fonte:www.filosofiahoje.com)
 
Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário