domingo, 12 de fevereiro de 2017

Significado da Música Chão de Giz

www.youtube.com/watch?v=FBMMNBOXins


Chão de Giz é uma música da autoria do cantor e compositor brasileiro Zé Ramalho que descreve o fim de um relacionamento amoroso.

É uma das músicas mais famosas do artista e consiste em uma música poética, com algumas metáforas. Por este motivo, existem também várias interpretações possíveis.

É possível concluir que a música se trata de um amor não correspondido ou do fim de um amor entre duas pessoas. Uma teoria bastante divulgada indica que a música foi criada para lidar com um alegado relacionamento frustrado do compositor com uma mulher casada.

No entanto, existe ainda a interpretação que a música retrata as coisas efêmeras da vida, e como essas coisas passageiras se apagam da nossa vida com facilidade, assim como o giz é apagado do chão.

Saiba mais sobre o significado de efêmero
Uma interpretação não tão consensual indica que o giz se refere à cocaína e a música se refere ao consumo da droga em questão e os dilemas causados.

Letra da Música Chão de Giz



Interpretação da Música Chão de Giz 


Esta frase evidencia o sofrimento causado pelas lembranças. O autor desce e se encontra humilde no chão, olhando para as memórias de um relacionamento que se apagou rapidamente, como o giz e apagado do chão.


O passado causa dor e as memórias de um amor frustrado são uma tortura que fazem o autor delirar.


Existia o hábito de colecionar as fotos da sua amada, que saíam no jornal, o que indica que ela era alguém da alta sociedade.


Os panos de guardar confetes eram sacos usados por costureiras do nordeste, onde guardavam retalhos de pano ou papel. Neste caso, o artista refere que vai guardar essas partes da sua vida, para que não causem mais dor.


Um grão-vizir era uma figura importante e de autoridade, que servia como conselheiro de um sultão da antiga Pérsia. O compositor revela vontade de lutar pelo relacionamento, mas sabe que não vale a pena lutar, porque existe alguém que é mais influente, poderoso ou rico (provavelmente o marido).


Nesta metáfora, a violeta velha representa uma pessoa mais velha e o colibri alguém mais jovem. Com esta frase, o autor revela que há muitas pessoas mais velhas que não têm alguém novo ou alguém que saiba amá-las verdadeiramente.


É possível ver nesta frase o conflito de sentimentos que existem no autor, a loucura (representada pela camisa de forças) e a paixão (representada pela camisa de Vênus).


Revela a decisão de ir embora, porque sabe que o relacionamento nunca terá um futuro. No entanto, ter chegado a essa conclusão foi devastador e se sente abatido, como um lutador de boxe que é nocauteado por um forte golpe.



É revelada a dependência do elemento mais novo do relacionamento, que está preso. Ele se descreve como um rapaz (boy - palavra em inglês) e com a expressão em inglês "that's over, baby" (que significa: terminou, querida), revela que essa ligação entre os dois chegou ao fim.


Esta frase indica que os dois provavelmente se conheceram durante o Carnaval e o pano de confetes (onde guarda as recordações), já não tem mais utilidade, porque já está no passado.


No fim da canção, depois de todas as recordações e afirmações o compositor conclui que para ele terminou e que está indo embora. No fim da música, ele se despede desse amor que causou dor e o fez olhar para o chão de giz.


Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário