quarta-feira, 5 de abril de 2017

Absurdo! José Mayer!





“Carta aberta aos meus colegas e a todos, mas principalmente aos que agem e pensam como eu agi e pensava:

Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço. Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, não sou.

Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são.

Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele. Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.

A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança. Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar.

Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária. O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor”.

Foi desta forma que o ator José Mayer finalmente parou de mentir e assumiu a merda que fez . Acusado de assédio sexual pela figurinista Su Tonani, inicialmente ele tentou negar tudo dizendo que se tratava de alguém confundindo a ficção com a realidade, já ele havia vivido um papel na novela A Lei do Amor com o mesmo perfil cafajeste. Agora, ao escrever uma “carta aberta” a seus colegas, ele tenta salvar o pouco que lhe restou de dignidade. Tarde demais.

Quando hoje pela manhã soubemos que figurinistas, diretoras, atrizes e outras funcionárias da Globo se reuniram nos estúdios da emissora no antigo Projac, em Jacarepaguá, para realizar um ato de solidariedade e apoio a Su Tonani, ainda mais referendadas por postagens de atrizes graúdas em termos de importância como Gloria Pires, Grazi Massafera, Bruna Marquezine, Camila Pitanga e Taís Araujo, é óbvio que Mayer se viu isolado. Mais ainda depois que a própria emissora soltou duas notas oficiais duras – e dignas, diga-se de passagem – perante uma acusação desse porte.

Certa vez, ele disse em uma entrevista que “o universo das novelas é doentio demais”. É, estamos vendo…

Na boa: não dá para acreditar que Mayer, segundo suas próprias palavras, não tenha tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar a garota. Como é possível alguém que coloca sua mão na bu… de quem quer que seja e diz que aquilo era um “desejo antigo” possa considerar isso como “brincadeiras de cunho machista”??? Isso é desrespeito total, amplo e irrestrito!!! Não tenha nada de “machista” e sim de sérios problemas de caráter. A partir do momento em que ele usa sua “posição de galã” para ultrapassar os limites de respeito e mesmo de civilidade, qualquer justificativa ‘mimizenta’ perde completamente o sentido. Tanto isso é verdade que em nenhum momento o tal de Mayer escreve claramente a respeito de quais atitudes calhordas ele cometeu.

Pedir desculpas depois de negar seu ato dá a sensação de que foi obrigado a fazer isso – pela Globo? Pela mulher? Pela família e amigos? Por Buda? – e isso tem muito mais a ver com uma tentativa de salvar sua carreira e sua própria pele enquanto dá tempo do que simplesmente “Perdoem a minha atitude”. Reconhecer a culpa somente quando se está em um beco sem saída é coisa de gente que jamais se preocupou com os sentimentos de pessoas que convivem ao seu redor.

O que está em jogo é muito mais que “machismo x feminismo”. Trata-se de reafirmarmos o nosso compromisso de respeito a todos aqueles que surgem em nosso cotidiano, seja por tempo longo ou por míseros segundos. É por ignorarmos uma atitude tão simples que nosso planeta está à beira de um novo Apocalipse.

Pense nisso…


(fonte: br.noticias.yahoo.com)

Quando penso que já vi de tudo!
Fico sabendo da atitude desse SERZINHO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário