quinta-feira, 20 de julho de 2017

O oceano da vida


Quem somos? Por que estamos aqui? 
Quais as crenças que temos sobre a vida? 

Por milhares de anos, encontrar as respostas a estas perguntas nos obriga a "tornar-se para dentro." 

Mas o que isso significa?
Eu acho que existe um poder dentro de cada um de nós que pode amorosamente nos guiar em direção perfeita saúde, relacionamentos perfeitos, profissão perfeita, e nós podemos oferecer a prosperidade de todos os tipos. Por estas coisas, é preciso primeiro acreditar que é possível. O segundo passo é estar disposto a "afrouxar" padrões ou hábitos que criam situações que dizemos que não queremos.

Como? 
Entrando em nós e chamando o nosso poder interior, que sabe o que precisamos. Se estamos dispostos a recorrer a este poder dentro de nós, que nos ama e nos sustenta, vamos tornar nossa vida próspera e cheia de amor.

Eu acho que nossa mente está ligada à uma mente e Infinito; portanto, todo o conhecimento e toda a sabedoria estão sempre disponíveis.

Estamos ligados a esta Mente Infinita, este Poder Universal que nos criou, por meio de uma faísca cheia de luz que está dentro de nós: 
o nosso Eu Superior ou poder interior.

O Poder Universal ama todas as suas criações. Seu objetivo é o bem e dirige tudo em nossas vidas. Ele não sabe o ódio ou mentir ou punir. É puro amor, liberdade, entendimento e compreensão. É importante que nos tornemos a nossa maior, porque através dele que recebemos o nosso bem. Precisamos entender que podemos usar esse poder de alguma forma.

Se optar por viver no passado e continuamente lembrar todas as situações e circunstâncias negativas que vivemos, então vamos estagnar. Se tomarmos a decisão consciente de não ser vítimas do passado e assumir a tarefa de criar-nos uma nova vida, com o apoio deste poder interior e começar a ter novas e mais felizes experiências. 

Eu não acho que existem dois poderes. Eu acho que há um Espírito Infinito. É muito fácil culpar o diabo ou "eles". Na verdade, é apenas nós: ou nós usamos o poder com sabedoria que possuímos, ou podemos usá-lo de forma errada. Será que temos o diabo em nossos corações? Será que condenar os outros por serem diferentes de nós? O que escolher?

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário